Você conhece o significado de absenteísmo? Te mostraremos o efeito que esse indicador tem na sua empresa, como acompanhar, como ele surge e como evitar.

O absenteísmo está diretamente ligado ao índice de ausência dos colaboradores da sua empresa. É uma taxa calculada a partir da relação entre funcionários que faltam e os que estão presentes.

A falta de colaboradores pode impactar de diversas formas a saúde da empresa e a rotina das equipes, então saber acompanhar esse índice é essencial para qualquer gestor e também para a equipe de Recursos Humanos.

Diminuir a taxa de absenteísmo é um trabalho que deve ser feito de maneira recorrente e requer a atenção de toda a administração da empresa.

Neste artigo você irá aprender o que é a taxa de absenteísmo, quais os motivos por trás do seu crescimento, como fazer o cálculo, quais os tipos de absenteísmo e como diminuir esse indicador.

Navegue e entenda tudo sobre o que é absenteísmo

absenteismo

Então, o que é absenteísmo?

Quando as faltas de um colaborador ao trabalho estão se tornando recorrentes, temos um problema de absenteísmo. Também conhecido como absentismo ou simplesmente taxa de ausência, é um número que contabiliza também os atrasos desse profissional.

Ausências justificadas por períodos de recesso, feriados ou exceções que determinam o fechamento da empresa por períodos não devem ser levadas em consideração na hora de observar o absenteísmo.

O importante é: devem entrar para esse indicador todas as faltas de um colaborador, mesmo que existam justificativas.

Como afirmamos anteriormente, se há um grande índice de faltas no seu quadro de colaboradores, as atividades da empresa podem ser gravemente afetadas. Afinal, equipes desfalcadas precisam cobrir o trabalho de quem está ausente – a longo prazo isso compromete entregas e o nível de produtividade, colocando em risco todo o fluxo que existe.

A quantidade de ausências dos colaboradores também pode ser utilizada para estudarmos se há outros problemas mais estruturais acontecendo na empresa. Agora, como calcular o índice de absenteísmo?

Leia também: 15 indicadores de RH que os gestores devem ficar de olho

Calculadora de absenteísmo: veja como deve ser feito o cálculo desse indicador

O absentismo de uma empresa deve ser calculado utilizando as seguintes informações como base:

– Número de colaboradores;

– Média de faltas por colaborador;

– Total de dias trabalhados.

Com esses dados, é possível construir a fórmula necessária para o cálculo da taxa de absenteísmo na sua empresa. Há outras versões deste cálculo, mas a mais simples e que recomendamos é multiplicar o número de colaboradores pela média de faltas por colaborador e dividir pelo total de colaboradores multiplicado pelo total de dias.

Vamos a um exemplo prático:

Em uma empresa com 240 colaboradores, cada um faltou cerca de 3 vezes em 40 dias de trabalho. Isso nos leva a:

(240*3) / (240*40) = 720 / 9600 = 0,075 – que em porcentagem dá 7,5% de absenteísmo na empresa.

Para facilitarmos a sua vida, decidimos disponibilizar uma calculadora de absenteísmo para você praticar o cálculo e até mesmo consultar quando precisar estudar a taxa da sua empresa. Insira o número de colaboradores da sua empresa, a média de faltas e o período que deseja analisar nos campos abaixo e veja por si mesmo:

[]
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

Quais são as razões por trás do crescimento do absenteísmo?

O absenteísmo no trabalho pode ser relacionado à diversas causas, sejam elas diretamente ligadas com as condições de trabalho e a o ambiente organizacional ou com a vida pessoal do colaborador que está se ausentando.

Entre as causas mais comuns que levam ao aumento do absenteísmo, estão:

Clima organizacional hostil

Desavenças entre colaboradores são um dos principais motivos para o aumento dos níveis de estresse de todas as equipes que fazem parte da empresa.

Naturalmente, um cenário em que conflitos são constantes terá graves impactos para a saúde mental de qualquer colaborador.

Com um clima hostil, a qualidade do trabalho será afetada e o desgaste será cada vez maior, resultando em colaboradores se ausentando em episódios onde essa hostilidade tem seus picos. Trabalhar a convivência e o espírito de equipe devem ser uma constante, além do trabalho realizado pela equipe responsável pela gestão de conflitos.

Falta de reconhecimento

Colaboradores que não recebem estímulos para elevar a qualidade do trabalho realizado ou que não são reconhecidos pelos seus gestores tendem a se desanimar com facilidade.

Essa queda no ânimo pode refletir nas atividades executadas pelo profissional e até mesmo no entrosamento com o resto da equipe.

Como é de se esperar, profissionais que estão insatisfeitos com as suas tarefas são mais propensos a faltar no trabalho por se sentirem estagnados.

Outro ponto que vale a pena ser citado na falta de feedback é que se um colaborador está se sentindo desmotivado, dificilmente ele se empenhará ao máximo em suas atividades rotineiras – o que poderá ser percebido pelos clientes da empresa, por exemplo.

Organização e infraestrutura defasadas

Trabalhar em um ambiente sem um fluxo bem definido de trabalho ou sem todos os equipamentos necessários para a execução das tarefas pode levar os colaboradores a procurarem soluções alternativas para realizar o trabalho pelo qual são responsáveis ou até mesmo afastá-los das atividades, já que a empresa não fornece todos os recursos.

Nos dois casos, há um espaço para que este colaborador se sinta desmotivado e deslocado de suas funções, o que nos leva ao problema que foi citado anteriormente: a desmotivação.

Investir em uma boa estrutura garantirá que os colaboradores consigam se atentar às suas tarefas dentro de um fluxo saudável e possam se desenvolver enquanto executam o trabalho.

Problemas de saúde

Entrando no âmbito mais pessoal dos colaboradores, há uma questão que pode fazer com que qualquer colaborador se afaste temporariamente de suas atividades: doenças, acidentes pessoais e qualquer outra situação que comprometa a sua saúde.

Nestes casos, as faltas serão consequência e o fluxo será impactado até que a saúde do colaborador se estabilize.

Uma boa forma de diminuir o absenteísmo relacionado à problemas de saúde é investir em benefícios para os colaboradores, mas iremos tratar disso mais a frente.

Questões particulares

Por fim, mas não menos importante: a vida pessoal do colaborador pode falar mais alto que suas obrigações e faltas podem se fazer necessárias.

São inúmeros os motivos que podem levar a episódios como esse, como desavenças familiares, falecimento de algum ente próximo, questões envolvendo a paternidade e a maternidade e muito mais.

Em todos os casos, aqui o colaborador se ausentará de suas atividades para focar na urgência que surgiu.

Assim como nos casos envolvendo problemas de saúde, a empresa pode oferecer algum tipo de auxílio social ou suporte psicológico para o colaborador, contribuindo para que ele lide com os problemas da maneira mais saudável possível.

Esses são apenas alguns dos motivos que podem levar o absenteísmo a se tornar um problema real na sua empresa. Saber monitorar o clima organizacional e coletar informações sobre a rotina das equipes fará a diferença para gestores que desejam evitar episódios frequentes de ausência.

Quais são os tipos de absenteísmo que existem?

Como você pôde observar, existem diversos motivos que podem levar um colaborador a faltar. No entanto, ainda sim é possível classificar os diferentes tipos de falta para uma melhor compreensão da situação da empresa. Vamos lá?

Absenteísmo justificado

Aqui devem ser categorizadas todas as faltas que foram previamente justificadas pelo colaborador ou até mesmo pela empresa. Se enquadram somente as faltas em que a gestão está ciente.

Exemplos comuns de absenteísmo justificado são consultas médicas, licenças-maternidade, reunião de pais ou até mesmo em eventos relacionados à vida acadêmica do colaborador.

Absenteísmo injustificado

Como o nome sugere, aqui devem ser categorizadas as faltas que não foram acordadas previamente entre as partes.

Acidentes no caminho do trabalho, imprevistos envolvendo a saúde, conflitos familiares, desavenças dentro da empresa e desmotivação podem levar ao crescimento das faltas injustificadas.

Presenteísmo

O presenteísmo é um indicador que pode ser extremamente danoso à rotina da empresa e é mais difícil de se lidar do que os outros tipos de absenteísmo.

Aqui, enquadram-se os colaboradores que estão presentes fisicamente dentro da empresa, mas por diversas razões não estão produzindo.

É um colaborador quase que “fantasma”, já que, por mais que esteja cumprindo o seu horário de trabalho, as tarefas estão acumulando e a rotina da equipe está sendo impactada do mesmo jeito.

A queda da produtividade pode estar relacionada à problemas mais estruturais (que citamos anteriormente neste artigo) e à problemas pessoais do colaborador. É importante que, caso seja identificado qualquer sinal de presenteísmo por parte dos seus colaboradores, a equipe de recursos humanos entre em ação para minimizar os danos.

Como diminuir o absenteísmo na minha empresa?

Existem algumas medidas que podem ser tomadas para que o absenteísmo não coloque em risco a saúde financeira e as operações da sua empesa.

No entanto, recomendamos que seja feito um estudo prévio para entender as razões do aumento desse indicador. Ainda assim, confira as dicas que separamos para que as taxas de absenteísmo sejam reduzidas:

Fortaleça a cultura organizacional da empresa

Um dos maiores problemas encontrados atualmente e que está diretamente ligado ao clima organizacional é o fit cultural.

Colaboradores que não se identificam ou que não tiveram a chance de se integrar com o ambiente organizacional são fortes candidatos a ficarem mais desmotivados.

Além disso, uma empresa sem a presença de uma cultura organizacional forte se torna mais suscetível à conflitos internos, turnover e até mesmo do presenteísmo.

Adote políticas de feedback e valorização de colaboradores

Uma das maneiras de se evitar que as faltas aumentem é fazendo um acompanhamento mais próximo do que está sendo realizado pelos colaboradores e investindo em um sistema que aproxime a gestão das equipes.

Ter um canal de comunicação mais estreito e que torna possível a entrega de feedbacks com mais frequência é um dos caminhos para que a desmotivação não seja um dos causadores do absenteísmo na empresa.

Da mesma forma, reconhecer e utilizar de exemplo colaboradores que tiveram um bom desempenho pode engajar o resto da equipe, melhorando os níveis de produtividade.

Oferecer um pacote de benefícios mais completo

Como observamos, um dos principais motivos para o absenteísmo é a falta decorrente de emergências ligadas à saúde dos colaboradores. Isso nos leva a um cenário onde os gastos com planos de saúde, exames, consultas particulares e remédios podem afetar a saúde mental do colaborador.

Oferecer um suporte para estes casos através de um pacote de benefícios que englobe as necessidades da sua equipe reduzirá de forma significativa a necessidade de faltas, pois o acompanhamento médico poderá ser feito com mais frequência pelo colaborador, evitando o agravamento de problemas de saúde.

O mesmo se estende para outros tipos de auxílio, como a parceria com clínicas de saúde mental para o suporte psicológico do quadro de funcionários.

Invista na formação de seus colaboradores

Uma outra forma de fazer com que a sua equipe se sinta mais motivada é através da oferta de cursos, workshops e atividades que agreguem na vida profissional de cada um dos colaboradores.

Esse tipo de ação faz com que o profissional sinta que a gestão se preocupa com cada indivíduo e que valerá a pena dedicar mais do esforço para elevar o nível do trabalho executado.

Por outro lado, a empresa colherá os frutos deste tipo de ação a longo prazo, pois contará com um quadro de colaboradores mais qualificado.

Faça pesquisas de satisfação e colete os feedbacks da equipe com mais frequência

Mais importante do que oferecer melhores condições para a equipe ou até mesmo do que um plano para a diminuição do absenteísmo é a ação preventiva da gestão.

A elaboração de pesquisas internas para entender como está o clima organizacional, a saúde emocional e a rotina de trabalho dos colaboradores pode dar ideias para os profissionais de recursos humanos da empresa, abrindo espaço para que ações mais assertivas sejam desenvolvidas antes dos índices de absentismo crescerem.

Investir na estruturação de uma equipe de recursos humanos ou na contratação de uma agência de RH pode ser o passo inicial para qualquer empresa que deseja diminuir as taxas de absenteísmo.

Notou que as faltas da sua equipe estão aumentando? Fale com a Electi!

Você entendeu o que é absenteísmo, como essa taxa é calculada e até mesmo quais são as ações que devem ser tomadas para que ele não se torne uma ameaça aos seus negócios.

No entanto, se você ainda possui dúvidas e quer poder contar com a expertise de especialistas, venha falar conosco! A Electi Serviços é uma agência de recursos humanos com mais de 17 anos de experiência e pode te ajudar a otimizar todos os indicadores relevantes para a sua empresa!

Acompanhe a Electi nas redes sociais! Siga os nossos perfis no Facebook, Instagram e LinkedIn e fique por dentro de todas as novidades.

Gostou desse conteúdo? Possui dúvidas ou sugestões de assuntos que deseja ver em nosso blog? Nos envie uma mensagem! Ficaremos extremamente felizes em conversar com você.